O que você precisa para estudar na Argentina.

26.8.18


Você decidiu que quer estudar na UBA, considerada a melhor faculdade da América Latina, pesquisou preço de passagem, aluguel, custo de vida, entrou em um cursinho de espanhol, já tem as malas praticamente prontas e leu esse post sobre coisas que ninguém te conta sobrecomo é estudar na gringa, mas não sabe ao certo como fazer a papelada, você está no post certo!



É verdade que essa parte é uma das mais complicadas, exige tempo e muita paciência, mas não é nenhum monstro de sete cabeças invencível, só tenha em mente que você precisará de um bom tempo antes de embarcar para a terra de los Hermanos.

Você vai precisar de (isso aqui está parecendo receita de bolo):
1. Histórico escolar do Ensino Médio e Certificado de Conclusão do Ensino Médio;
2. Certidão de nascimento;
3. RG,
4. Antecedentes criminais;
5. Passaporte.

Como proceder:


1. O Histórico escolar do E.M. e o Certificado de Conclusão geralmente estão juntos na mesma folha, no meu caso o histórico está na frente e o certificado se encontra na parte inferior do verso dessa página.

Antes de começar com toda a legalização, você precisa ter certeza de que o seu histórico consta no GDAE (Gestão Dinâmica da Administração Escolar), pode demorar um pouco para que conste no sistema que você foi aprovado, mas é bom ter certeza de que você está lá para não ter nenhum tipo de problema em conseguir os carimbos necessários. Esse registro comprova que você realmente terminou o E.M. e que o seu histórico não é falso. Nem sempre pedem, mas para mim pediram, então pelas dúvidas comento aqui...

O próximo passo é reconhecer a firma daqueles que assinaram o seu histórico. No meu caso era a firma do diretor da escola e da secretária.

Depois de reconhecida a firma, você deve legalizar o histórico na Secretaria de Educação do seu Estado ou enviar para o MEC lá em Brasília, lembrando que a firma da pessoa da Secretaria de Educação, que assinou o seu histórico, também deve ser reconhecida.

Agora você precisa fazer outro tipo de legalização para que o seu histórico seja reconhecido no exterior. Até alguns anos atrás, esse processo era realizado pelo Itamaraty/ERESP, mas recentemente eles mudaram o sistema e deixaram esse aviso:

Documentos para a Argentina: a partir de 12/09/2017, documentos destinados à Argentina não mais poderão ser legalizados no ERESP. A partir dessa data, toda a documentação a ser encaminhada para a Argentina deverá ser apostilada nos cartórios autorizados. 

A partir dessa data, o seu histórico deve passar pelo processo de apostilamento (Convenção da Apostila da Haia). Aqui está um link com todas as informações desse processo: http://www.cnj.jus.br/poder-judiciario/relacoes-internacionais/convencao-da-apostila-da-haia
Ufa, por aqui já terminamos o histórico. Agora é só tirar duas cópias e autenticar (pelo menos eu tive que apresentar duas cópias aqui... É sempre bom deixar claro que o processo muda de acordo com o passar dos anos).

Agora as coisas ficam mais fáceis!

2. Você deve tirar a segunda via da Certidão de Nascimento, legalizar a firma ou autenticar (se não tiver firma) e fazer o apostilamento.

3. Tirar a segunda via do RG.

4. Tirar os antecedentes criminais no site: http://www.pf.gov.br/servicos-pf/antecedentes-criminais. Ou no próprio Consulado do Brasil aqui na Argentina.

5. Atualizar o passaporte.

Por via das dúvidas, é sempre bom tem uma xérox de todos esses documentos.

Chegando à Argentina, começam os outros processos necessários para entrar na faculdade, como o trâmite do DNI, revalidação do histórico no MEC Argentino, comprovante de domicílio, antecedentes penais argentino... Mas calma, nem tudo está perdido! Se você não quiser perder tempo, você pode realizar todos esses trâmites ao mesmo tempo que está fazendo o curso de ingresso.

“Curso de ingresso?”, você me pergunta.


Sim! Aqui na Argentina é diferente, você deve fazer o Ciclo Básico Común que é como um cursinho, a diferença é que ao termina-lo, você entra direto na faculdade e você só estuda as matérias relacionadas com a carreira que quer seguir (são em média seis matérias).

Aqui existem duas opções, o CBC e o UBA XXI. No CBC você já deve ter o histórico revalidado e o DNI, mas no UBA XXI você pode fazer com o próprio passaporte que não tem problema.

Qual a grande diferença do CBC e do UBA XXI?
 

No CBC não há tanto segredo, é presencial, você deve ir até uma das sedes e assistir as aulas, exatamente como qualquer outro cursinho. É bom porque você já vai treinando o ouvido e tem a oportunidade de interagir com argentinos no próprio habitat deles.

O UBA XXI é feito por internet, mas eles também disponibilizam aulas de apoio que são presenciais. Você lê os livros que eles pedem, faz alguns exercícios disponíveis na página e às vezes eles colocam vídeos explicando uma coisa ou outra. No site, estão disponíveis fóruns para dúvidas e atividades. A prova é presencial, o que significa que você deverá ir até uma das sedes que eles indicarem.

Cada um tem um material específico, ou seja, um livro do CBC não serve para o UBA XXI e vice-versa. Tem gente que diz que as matérias à distância são mais fáceis, mas nunca, NUNCA MESMO, faça Sociedad y Estado e Matemáticas por UBA XXI! Geralmente as matérias mais pesadas e complicadas são bem difíceis de aprender “sozinho”.

Para aprovar direto, você deve tirar como mínimo 7 nas duas provas (dependendo da matéria, eles arredondam se você tirar 6,50). E para ir para a prova final, você deve ter como mínimo 4 nas duas provas, na final você aprova com 4 também.

Resumindo:
Tirei 7 na primeira prova e 7 na segunda prova = passei com média 7.


Tirei 4 na primeira, 4 na segunda e 4 na final = passei com média 4.


Tirei 3 na primeira, 4 na segunda = não vou à final e tenho que refazer a matéria.



Depois de terminar o CBC e o UBA XXI, você também deve legalizar os certificados, mas esses dados ficam para outro post...

Espero que eu tenha ajudado vocês de alguma forma, qualquer dúvida é só perguntar! E se você quer conhecer alguns perrengues que eu enfrentei aqui na Argentina, é só clicar aqui.

Outra coisa muito importante é que para estudar na UBA e em algumas outras universidades da Argentina, você precisa sim ou sim de um certificado de espanhol! "E agora, Ayumi?!", calma, calma, não há motivo para entrar em pânico. Se você está procurando um curso para falar bem espanhol e passar nas provas que a UBA pede, eu recomendo essa escola aqui:


Beijos e até a próxima!



  • Share:

Posts Relacionados

4 comentários

  1. Que vontade de ir estudar aí! O Macri (ou quem ficar no lugar dele depois) tem que acabar logo com essa crise!

    Adorei o post. Vou deixá-lo nos favoritos para quando precisar me mudar! ;)
    Beijos,

    Algumas Observações

    ResponderExcluir
  2. Sou apaixonada por Buenos Aires. vou ler os outros posts sobre. Ótimas dicas para quem quer estudar na Argentina. Fiquei com vontade de ir fazer um cursinho de espanhol por aí. Tem dica para dar?

    Beijossssssss
    ┌──»ʍi૮ђα ツ

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Micha! Se eu não me engano, a própria UBA oferece cursos de espanhol para os estrangeiros, dá uma olhada nesse link http://www.idiomas.filo.uba.ar/espa%C3%B1ol-para-extranjeros ;)

      Beijinhos :*

      Excluir